Informação para Investidores

ACTUAR PARA DESENVOLVER


A Fundação Luso-Espanhola é uma instituição de direito privado, criada em 23 de Outubro de 2000 e nasceu da congregação de esforços de um conjunto de empresas portuguesas e espanholas que, imbuídos da mesma visão e do mesmo espírito construtivo, apostam na aproximação, desenvolvimento e projecção global do espaço da Península Ibérica.
A importância que as economias de Portugal e Espanha representam uma para a outra, exige de todos um contributo construtivo, assente em estruturas estrategicamente desenvolvidas.
Estruturas criadoras de laços que melhorem e direccionem as relações económicas entre os dois países, numa base geradora de competitividade, prosperidade e riqueza, realçando a harmonia das identidades que os caracterizam e as causas comuns que os unem.
Por isso, a Fundação Luso-Espanhola defende uma solução de futuro que, através de uma cooperação forte e equilibrada entre Portugal e Espanha, converta o espaço peninsular numa plataforma de relevância económica e cultural, a nivel europeu e mundial.

Agenda Ibérica

Mês anterior Junho 2017 Próximo mês
Dom seg ter qua qui sex Sáb
week 22 1 2 3
week 23 4 5 6 7 8 9 10
week 24 11 12 13 14 15 16 17
week 25 18 19 20 21 22 23 24
week 26 25 26 27 28 29 30

Links Interessantes

FLE NAS REDES SOCIAIS

Missão

A missão da Fundação Luso-Espanhola é incrementar a cooperação entre os povos português e espanhol, contribuindo para o desenvolvimento de ambos os países através do apoio, promoção e valorização de acções nos domínios cultural, económico, técnico, científico e desportivo.

A nossa missão é promover a imagem e interesses dos dois Países Ibéricos e, concomitantemente, dar um contributo para uma maior afirmação de Portugal e de Espanha na Europa e em espaços de interesse para ambos, em especial nas demais sociedades de matriz luso-hispânica.

A consolidação da nossa missão faz-se através de dois objectivos concretos :

1- projecção das sociedades portuguesa e espanhola, através da realização e organização de um abrangente conjunto de eventos de índole técnico-empresarial e científico-académica;

2-estabelecimento de um quadro permanente de contactos pessoais directos entre responsáveis e dirigentes económicos, sociais, políticos e culturais dos dois países, no sentido do estreitamento e incremento das relações económicas e empresariais.

A importância da Fundação Luso-Espanhola

Numa Europa sem fronteiras, as relações entre os dois Estados peninsulares deixaram de estar predominantemente subordinadas à vontade do poder político, adquirindo um desenvolvimento cuja dinâmica passou a ser, sobretudo, determinada pela sociedade civil.

Se no passado fomos vizinhos de “costas voltadas”, hoje, não ignorando os 850 anos de história passados, devemos ter a consciência do que somos – dois países Europeus, soberanos, parceiros nas mesmas alianças, o que sucede pela primeira vez, com interesses comuns em muitos domínios, com capacidades e potencialidades diferenciadas e com influências geo-estratégicas que podem ser complementares.

Olhar, com realismo, para as relações luso-espanholas na actualidade, deve motivar-nos para estimular, numa óptica de cooperação Portugal-Espanha, a preocupação de promover os nossos países nos múltiplos vectores da vida das sociedades de matriz hispânica.

Devemos ser nós, com determinação e consciência, a tomarmos a iniciativa de lançarmos projectos que defendam e afirmem consistentemente os nossos interesses colectivos.

Tal desiderato só é possível a partir da congregação de esforços de individualidades e de empresas que já se encontrem, de algum modo, relacionadas com o mundo hispânico ou que encarem, como sua estratégia, desenvolver aí a sua actividade.

Estamos convictos de que, da acção da Fundação Luso-Espanhola, pode resultar uma significativa melhoria no quadro geral do relacionamento económico, social e cultural, entre os dois países, com vantagens recíprocas, dando um contributo para uma maior afirmação de Portugal e da Espanha na Europa e noutros espaços de interesse para ambos.

 

Prof. Doutor Ernâni Rodrigues Lopes - Presidente