Informação para Investidores

ACTUAR PARA DESENVOLVER


A Fundação Luso-Espanhola é uma instituição de direito privado, criada em 23 de Outubro de 2000 e nasceu da congregação de esforços de um conjunto de empresas portuguesas e espanholas que, imbuídos da mesma visão e do mesmo espírito construtivo, apostam na aproximação, desenvolvimento e projecção global do espaço da Península Ibérica.
A importância que as economias de Portugal e Espanha representam uma para a outra, exige de todos um contributo construtivo, assente em estruturas estrategicamente desenvolvidas.
Estruturas criadoras de laços que melhorem e direccionem as relações económicas entre os dois países, numa base geradora de competitividade, prosperidade e riqueza, realçando a harmonia das identidades que os caracterizam e as causas comuns que os unem.
Por isso, a Fundação Luso-Espanhola defende uma solução de futuro que, através de uma cooperação forte e equilibrada entre Portugal e Espanha, converta o espaço peninsular numa plataforma de relevância económica e cultural, a nivel europeu e mundial.

Agenda Ibérica

Mês anterior Junho 2017 Próximo mês
Dom seg ter qua qui sex Sáb
week 22 1 2 3
week 23 4 5 6 7 8 9 10
week 24 11 12 13 14 15 16 17
week 25 18 19 20 21 22 23 24
week 26 25 26 27 28 29 30

Links Interessantes

FLE NAS REDES SOCIAIS

Programas
Tempo & Futuro PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

tiempo  futuro

Objectivos

As Jornadas Tempo & Futuro destinam-se a criar uma ponte de contacto e partilha dos assuntos e directivas que mais interessam ao mercado ibérico.

A emergência de adquirir conhecimento e informação, aliada a uma necessidade de desenvolvimento relacional entre os dois países, tornou premente a criação de um encontro no qual empresários portugueses e espanhóis discutem os seus objectivos e interesses, individuais e em comum, e criem modelos de actuação em conjunto. Desta forma, permite-se a valorização do conceito “dois países, um mercado” e encurta-se a imprevisibilidade do futuro.

Criar, portanto, uma rede de contactos no qual se expõem ideias e conceitos, visando uma maior dinâmica e consequente aproximação nas relações Portugal-Espanha, torna-se o mote para a realização desta iniciativa.

 

Organização

As Jornadas Tempo & Futuro realizam-se várias vezes ao longo do ano, ocupando a sua concretização uma parte de um dia pré-definido, seja manhã ou tarde. A escolha do local é diferente para cada encontro, alternando-se, de forma não sequencial, entre cidades portuguesas e espanholas.

A realização do evento efectua-se através da co-organização da Fundação Luso-Espanhola com a colaboração de outras entidades, relevantes e interessadas especificamente para determinada Jornada Tempo & Futuro. 
 
Tertúlias da Fundação PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

O programa “Tertúlias da Fundação” pretende prosseguir activamente na criação de um espaço de debate e de enriquecimento entre os nossos Curadores e Amigos da Fundação sobre as matérias-chave que afectam as relações entre Portugal e Espanha, e os que nelas se inserem e movimentam.

Em cada encontro estabelece-se um tema a apresentar por um orador convidado, e a posteriori, procede-se à discussão da temática com a participação de todos os presentes.

A “Tertúlia” tem, como sempre, lugar na sede da Fundação, sendo que a sua realização, embora não tendo uma periodicidade definida, tende a ocorrer mensalmente.

 

 
Mesa Redonda Permanente PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

Objectivos

A Mesa Redonda Permanente (MRP) consiste em encontros dos curadores, representados ao mais alto nível, e seus convidados, com o objectivo de debater e reflectir sobre temas da actualidade da vida empresarial e económica, com interesse para os dois países. Destinam-se a personalidades que tenham atingido o nível máximo de decisão em empresas de primeira linha e em associações sectoriais.

Organização
A Mesa Redonda Permanente efectua-se três vezes ao ano, de forma alternada em Portugal e Espanha, ocupando uma tarde de trabalho.

Estrutura
Cada sessão, subordinada a um tema escolhido pelo Conselho de Curadores divide-se em duas partes: numa primeira parte, dois oradores convidados e especialistas na matéria escolhida (um português e um espanhol), apresentam a sua perspectiva, através de uma comunicação, de cerca de meia-hora. Na segunda parte, abre-se o debate a todos os participantes com o propósito de criar um amplo espaço de diálogo e reflexão.

Esta segunda parte assume importância relevante pelas pistas que se pode lançar e pelas conclusões a que se chega, na intenção de possibilitar a busca de iniciativas concretas.



 

 
Fórum Luso-Espanhol de Direito Bancário e Financeiro PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

Objectivos
O Forum Luso-Espanhol de Direito Bancário e Financeiro (FLEDBF) é um encontro de especialistas que, como o próprio nome indica, se reúnem para debater temas específicos do direito bancário e financeiro.
Destina-se a quadros superiores e quadros técnicos, com o objectivo de proporcionar um melhor conhecimento e enquadramento das diferenças e das similitudes dos dois países peninsulares, em confronto com as realidades globalizantes e interdependentes de algumas matérias.


Organização
O Forum Luso-Espanhol de Direito Bancário e Financeiro tem uma periodicidade quadrimestral e realiza-se alternadamente em Portugal e Espanha, ocupando um dia de trabalho.

O FLEDBF conta com a coordenação científica de professores das Faculdades de Direito das Universidades de Coimbra e Complutense de Madrid os quais, em conjunto com a Fundação Luso-Espanhola, propõem o tema de cada edição do Forum.

Cada sessão compreende apresentações teóricas, na parte da manhã, conduzidas por especialistas na matéria em debate, e à tarde realiza-se um workshop, onde cada orador apresenta um caso prático que ilustra o assunto em análise, com o propósito de melhor se percepcionar toda a temática em questão.

 

 

 
Iberstud PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Objectivos
O Iberstud é um projecto de intercâmbio universitário entre Portugal e Espanha.
O objectivo do Iberstud é contribuir verdadeiramente para o estreitar de relações de estudantes portugueses e espanhóis, fomentando, em antecipação, a sua preparação para uma vida inter-ibérica mais profunda e efectiva, de modo a construir melhores relações entre as duas sociedades.

Este objectivo apoia-se em quatro pilares:

1 Criar uma consciência de desenvolvimento bilateral, logo a partir da universidade, como forma de potenciar um maior equilíbrio no futuro.

2 Relacionar os meios universitários portugueses e espanhóis, numa troca de conhecimento, experiência e acção académica em toda a sua abrangência.

3 Debater presencialmente temas comuns aos dois universos, numa perspectiva global humana, científica, técnica e epistemológica.

4 - Aprofundar o conhecimento da realidade económica, social e cultural do país visitado, frequentando os principais centros culturais e económicos através de visitas preparadas e organizadas para o efeito.


Organização
O Iberstud exige sempre o envolvimento de duas universidades (congéneres), uma portuguesa e outra espanhola, uma remetente e outra receptora. Após as respectivas candidaturas e escolha dos cursos abangidos elabora-se um programa académico que una os dois mundos universitários.

Logisticamente, o Iberstud consta de uma viagem ao país vizinho, com duração de quatro dias, de proximadamente 90 estudantes que se envolvem na vida académica, cultural e social do país receptor.

O programa Iberstud tem uma edição anual por país e por Universidades participante.

 

 
Fleit PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Objectivos
Promover e facilitar a colaboração dos dois principais grupos de telecomunicações de Portugal e Espanha, através da apresentação do seu trabalho de investigação, realizado individualmente ou em cooperação, numa perspectiva de futuro.

Este trabalho é relevante, pelo contributo que as telecomunicações estão a trazer à sociedade, pelos benefícios que propõem e pelas mudanças que provocam.
Por outro lado, os dois países passaram a ocupar um lugar de destaque no sector das telecomunicações europeias e mundias, acompanhando, e em alguns casos liderando, a vanguarda e a inovação mais avançada.

Nesse sentido, o sector das telecomunicações, estratégico para qualquer país, constitui uma verdadeira fonte de oportunidades, sendo por isso necessário dar enquadramento a esta dinâmica de colaboração e convergência de interesses.


Organização
A Fundação Luso-Espanhola organiza este evento em conjunto e estreita colaboração com a PT Inovação, a Telefónica I+D, a Fundação PT e a Fundação Telefónica.

O FLEIT é um encontro anual e realiza-se alternadamente em Portugal e Espanha.

A primeira edição teve como patrocinadores Grupo PT, Grupo Telefónica, Siemens, Alcatel, Nortel, Lucent e Ericsson, os quais também apresentaram, em plenário, os seus trabalhos de investigação e desenvolvimento.


Estrutura

a) Fórum - Durante dois dias, os melhores especialistas do sector apresentam e debatem as inovações tecnológicas mais recentes, desenvolvidas na Telefónica I+D, na PT Inovação e noutros organismos e instituições, a nível peninsular e mundial.

b) Exposição - O espaço de exposição é aberto a todas as empresas do sector de telecomunicações que a ele estão directa ou indirectamente ligadas.

 
<< Início < Anterior 1 2 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 2